institucional | cartão fidelidade | Convênios | Encarte | R. Humanos | RELACIONAMENTO | nossas lojas
Exercícios no frio exigem cuidados especiais
Data de Publicação 13.08.2018 às 09:00


Quem não abre mão de praticar atividade física ao ar livre, mesmo com temperaturas baixas, um alerta dos especialistas: é preciso adotar cuidados especiais.

“Os exercícios deveriam ser praticados em temperatura média de 20 graus. O frio é uma agressão ao corpo. Exercitar-se em marcas inferiores a 14 graus representa risco à saúde. Isso porque ocorre uma vasoconstrição, que faz com que o sangue não chegue suficientemente onde deveria – e o organismo sente muito”, diz o cardiologista e médico do esporte Nabil Ghorayeb, do Sport Check-up do Hospital do Coração (HCor), de São Paulo.

As partes do corpo que mais sofrem com o frio cortante são mãos, pés e cabeça. “Proteja-as para minimizar a perda de calor. Os homens têm tendência a ter mãos mais frias. Já as mulheres costumam sofrem com dores de ouvido. Então, não dispense luvas e gorros ou faixas que cubram as orelhas”, aconselha César Augusto Oliveira, treinador da MPR Assessoria Esportiva, de São Paulo.

Saia de casa agasalhado (com uma calça mais quente em cima do short ou do legging, por exemplo) e só tire o excesso de roupa à medida que for aquecendo o corpo. E use modelos apropriadas.

“Se estiver muito frio, vista calça comprida - de preferência com tecido tecnológico para maior conforto -, camiseta de manga longa e até uma jaqueta corta-vento. Gorro, luvas e até óculos também são recomendados”, diz o professor de educação física Leandro Alberto Hadlich, coordenador geral da HP Sports Assessoria Esportiva, de Curitiba, que chegou a dar aulas em temperaturas que beiravam os 5 graus negativos.

Opte ainda por peças mais justas e coladas à pele, como leggings e segunda pele, que deixam menos espaço para a passagem de ar, protegendo melhor do frio.

Esses cuidados são importantes porque qualquer parte descoberta do corpo perde calor para o ambiente. ”Você demanda maior energia para manter-se aquecido e pode sentir o exercício mais extenuante”, completa Hadlich. “Em temperaturas muito frias, o ideal mesmo seria aquele capuz que cobre até o nariz”, brinca Ghorayeb.

Para quem pula da cama quentinha a fim de encarar o treino gelado, é essencial também iniciar os exercícios de forma leve. O aquecimento deve ser realizado antes de qualquer atividade, porém, no inverno, ele deve ser feito com maior atenção. “No frio a musculatura está mais contraída e tensa. Para atenuar os riscos de lesões, é preciso alongar   levemente o corpo e depois partir para um bom aquecimento , em ritmo mais lento do que o habitual, durante 15 a 20 minutos”, diz o treinador Hadlich.

Segundo os especialistas, o frio pode trazer aquela sensação de que está sobrando ar e seu corpo parece responder melhor, especialmente no início da atividade. Ou seja, a percepção de esforço é menor. Só que isso representa risco. “Pode haver sobrecarga tanto para os músculos quanto para o coração ”, observa Ghorayeb.


Fonte
Saúde - iG

QUER RECEBER MAIS DICAS ?   CURTA A NOSSA PAGINA !



veja outras noticias...

As informações contidas neste site não devem ser usadas para automedicação e não substituem, em nenhuma hipótese, a medicação prescrita pelo profissional da área médica. Somente o médico está em condições de diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado.
ITDStudio.com Web System e Design - © Copyright 2011 - All Right Reserved